Imposto de renda: tudo que você precisa saber!

Por João
0 Comente
Imposto de renda: tudo que você precisa saber!

Considerado um dos maiores tributos do Brasil, o imposto de renda é um  método criado como uma forma de tributo federal, ou seja, um tributo cobrado  em todos os estados do Brasil. 

Como o próprio nome afirma, é um tributo referente à renda, ao que o indivíduo ou empresa ganha, possui e gasta. Sendo também uma forma criada para acompanhar a evolução patrimonial para a Receita Federal, dos brasileiros, do que o mesmo obteve de renda anual, o que gastou, investiu ou mesmo que “perdeu”, quando os valores demonstram a  alteração. 

O que será pago será referente ao que foi gasto, mas apenas aquilo no qual foi comprovado, ou seja, obteve o denominado recibo. O imposto de renda possui questões e dúvidas que podem ser recorrentes e que de início, podem ser o motivo de dor de cabeça de muita gente.

Mas, basta  informar-se e garantir tudo documentado e comprovado, para que ao fim o imposto de renda possa ser aplicado e pago corretamente, sem complicações, fraudes e sonegação. 

Normalmente a contagem de gastos e ganhos é feita de um mês até outro, mas referentes ao ano anterior, costumam variar entre março e abril. Com a tecnologia, sua praticidade e acessibilidade, tudo tornou-se mais  fácil e rápido, inclusive a declaração do imposto de renda.  

É importante se atentar a todos os detalhes, se possível seguir as orientações da própria Receita Federal, antes de realmente finalizar a declaração. Neste artigo será possível entender e acabar com todas as dúvidas referentes a declaração, pagamento, recibos, método de cobrança, consulta, entre outros. 

A internet e tecnologia como sendo os maiores aliados, facilitam o trabalho do próprio governo e a burocracia para os brasileiros. Como funciona o imposto de renda? 

Como é um imposto de renda? 

Basicamente, o imposto de renda é um imposto tribunal federal, que leva  em consideração uma cobrança em cima de todos os ganhos e gastos de um  indivíduo ou empresa (Pessoa Física ou Pessoa Jurídica). 

Também denominado como “Declaração de Ajuste Anual”, para imposto de renda de pessoas físicas. Como foi dito anteriormente, é uma forma que a Receita Federal e consequentemente o governo, possui para controlar o que os brasileiros  ganham, perdem e gastam em serviços. Sempre sendo referente ao ano anterior. 

O valor é pago de acordo com rendimentos declarados, ou seja, tudo que foi declarado pelo indivíduo. Quanto maior a renda, maior o valor pago, e consequentemente, quem tem menor renda paga menos. 

Na prática pode ser considerado um valor anual descontado sobre os rendimentos dos brasileiros, podendo ser desde salários, pagamentos referentes a serviços, prêmios de loterias e investimentos. 

O principal motivo é para que a população com maior rendimento, maiores rendas, tenham uma parcela de “obrigação em ajudar” o governo, como sendo  uma maneira de melhorar a qualidade dos setores que beneficiam toda a  população. 

São valores que posteriormente serão destinados a setores da  saúde, educação, segurança e programas sociais como “Bolsa Família”.

Podendo também possuir parte que é enviado para planos de reforma agrária, habitação popular, melhoria de áreas degradadas, entre outros. É uma forma indireta de participação da população com uma renda maior.  

Quais são as principais informações sobre como fazer declaração do  imposto de renda? 

Primeiramente, é essencial ter a organização anual de tudo que o imposto  de renda irá solicitar, ou seja, os gastos e ganhos do ano anterior. 

Para isso, é necessário que durante todo o ano, sejam organizados os recibos e comprovantes de compras de alto valor, ou mesmo que tenham um valor de gasto considerável, e principalmente o comprovante de todos os pagamentos e recebimentos (salários, benefícios, entre outros). É muito importante lembrar a relevância em obter todos esses comprovantes. 

Posteriormente após obter tudo organizado e definido para a declaração, é o momento de então realizar a declaração do imposto de renda. Atualmente  pode ser feito através da internet e de uma forma mais fácil, rápida e prática.

Todos os anos é disponibilizado pela Receita Federal um programa no qual todos os espaços de preenchimento referentes às informações ficam disponíveis,  apenas para então preencher. 

É necessário apenas fazer o download e preencher todos os campos referentes às informações e comprovantes, posteriormente, será gerado um documento com tudo finalizado. O download do programa é feito diretamente no site oficial da Receita Federal. 

Quem precisa declarar e pagar o imposto de renda? 

Todo ano é estipulado um valor anual no qual define quem deverá declarar e pagar o imposto de renda. E com base nesse valor, deverá ser cobrado no mínimo 7,5% podendo variar de acordo com a renda. 

No ano de 2021,  basicamente para estar inserido nos indivíduos obrigados a declarar o imposto  de renda, o mesmo deve ter obtido uma renda superior à R$22.847,77 (mensalidade no valor superior à R$1.903,98), sendo o imposto de Pessoa  Física. 

Podendo também incluir indivíduos que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte em valor superior a R$40 mil. É possível  conferir as normas no próprio site da Receita Federal, em caso de dúvidas  maiores, podendo obter algumas outras normas.  

Quem possui empresa precisa declarar e pagar o imposto de renda de  pessoa física? 

No caso de ser um indivíduo proprietário de uma empresa (MEI, neste  caso o microempreendedor individual), as regras basicamente funcionam da  mesma forma. 

Já que o indivíduo será o receptor dos lucros advindos dessa  empresa, é importante estar ciente do valor estipulado pelo imposto de renda no  ano referente, e estar organizado com os lucros que recebeu advindo da empresa. 

Neste caso, se a empresa gerou ao indivíduo, ou seja, à Pessoa Física,  uma renda superior à R$22.847,77 (mensalidade no valor superior à R$1.903,98), o imposto de Pessoa Física deverá ser declarado. 

Quando trata-se do imposto de renda referente a Pessoa Jurídica (empresas e microempresas), o imposto possui a regra de cobrar com base no  valor de 15% sobre o lucro apurado anual, com adicional de 10% sobre a parcela  do lucro que exceder R$20.000,00 por mês. 

Ou seja, todos devem pagar, e o pagamento possui a base para extrair os valores de 15% referente ao lucro, no  mínimo. Essa “regra” é obrigatória desde 1996 no Brasil. 

Qual é a tabela do imposto de renda? 

A tabela de 2021 referente ao imposto de renda já está disponível. Verifique todos os seus dados e informações referentes ao seu ano anterior para então determinar qual será a quantidade de imposto que lhe será cobrado.

1° Faixa: renda de até R$22.847,76 o imposto é isento.

2° Faixa: renda de R$22.847,77 até R$33.919,80 é cobrado um  imposto de 7,5%.

3° Faixa: renda de R$33.919,81 até R$45.012,60 é cobrado um  imposto de 15%.

4° Faixa: renda de R$45.012,61 até R$55.976,16 é cobrado um  imposto de 22,5%.

5° Faixa: renda superior a R$55.976,16 é cobrado um imposto de  27,5%. 

Fonte: Receita Federal

Sugestões

Deixe um comentário