Consulta Simples Nacional | Guia completo

Sabe como funciona a consulta simples nacional? Atualmente, cada vez mais os indivíduos estão migrando da CLT para o trabalho autônomo. Ou seja, estão abrindo sua própria empresa ou microempresa, seu próprio negócio. 

Segundo uma pesquisa realizada pelo Revelo, em 2020 o número de candidatos que aceitam contratação PJ aumentou em 40%, sendo esses os autônomos que estão trabalhando por conta própria, em seu próprio negócio. É uma tendência que prevê um crescimento constante até o ano de 2023. 

E diante das situações atuais de crise de saúde pública, a economia sofreu um grande colapso, um declínio que está atingindo inúmeros setores que são providos de renda de muitos indivíduos. 

Devido a isso, tornar-se autônomo não é para todos uma revolução pessoal e profissional, um sonho a ser realizado, é também uma saída para obter uma renda, obter uma forma de sustento que irá garantir o básico. A questão do crescimento e ascensão profissional acaba tornando-se um objetivo que pode “esperar”. 

Mas, nem tudo pode ser considerado um malefício. Existem muitas empresas e servidores dispostos a auxiliar e facilitar processos relacionados com o trabalho autônomo. O empreendedorismo possui algumas obrigações e responsabilidades, que devem ser resolvidas e organizadas. 

Com um planejamento é possível resolver todas as burocracias, planejar investimentos e gastos; com muita dedicação, investimento e principalmente paciência, é possível destacar-se no empreendedorismo. O sistema de consulta Simples Nacional foi desenvolvido para auxiliar nos processos de empreendedorismo.  

O que é o Simples Nacional e qual sua função? 

O Simples Nacional é um sistema de serviços de tributação de impostos  simplificado. Foi criado no ano de 2007, através de medida provisória e  convertida na Lei Complementar (LC) 123/2006 e posteriormente simplificado  no ano de 2018. 

É um sistema focado no recolhimento de tributação de empresas e microempresas com faturamento anual de até R$4,8 milhões, direcionado para facilitar as burocracias relacionadas aos impostos dos empreendedores, principalmente microempreendedores.

Sendo sua funcionalidade básica de auxiliar em grandes benefícios para os empreendedores, principalmente de pequenas empresas, pois em sua maioria não possuem inúmeros funcionários e as responsabilidades devem ser  realizadas pelos próprios empreendedores. 

Antes desse sistema do Simples Nacional, todos os tributos eram recolhidos separadamente em cada sistema ou  guia próprio, dificultando todo o processo, gastando mais tempo e correndo risco de haver algum erro.  

Como realizar o cadastro no Simples Nacional? 

Primeiramente é importante saber dos requisitos referentes à empresa para que o cadastro seja permitido. Para realizar o cadastro no Simples Nacional, deve ser uma empresa que: possui faturamento de até R$ 4,8 milhões (ou seja, ser microempresa ou empresas menores); e é indicado para os ramos de: 

  • clínicas de saúde (odontologia, psicologia, fisioterapeutas, estética, entre  outros);
  • agências de turismo;
  • agências de publicidade;
  • empresas de  contabilidade;
  • administração;
  • consultoria;
  • e-commerce, entre outros. 

Com isso, o cadastro no Simples Nacional é realizado de maneira totalmente virtual. Ao acessar ao site oficial do Simples Nacional, acesse a aba do código de acesso disponibilizado pelo servidor (podendo incluir um novo), insira o CNPJ da sua empresa e o CPF do responsável por ela e com o código gerado pelo site, é possível acessar as opções que são disponibilizadas pelo 

sistema, neste caso “agendamento da opção Simples Nacional” e então  aguardar a solicitação. O cadastro é realizado através do CNPJ, CPF do  responsável pela empresa e código de acesso.  

Como fazer a consulta Simples Nacional? 

Para realizar a consulta Simples Nacional, primeiramente basta acessar ao site oficial do sistema. No site, é disponibilizado uma página de “SIMEI” para empresas cadastradas como MEI, ou em outra opção para a “Optante Simples”, em ambos, possuem os serviços oferecidos pelo Simples Nacional, dependendo do tipo de empresa. 

Posteriormente na página que for gerada, basta acessar com o CNPJ da empresa e CPF do responsável e então  selecionar a opção “consultar”, direcionado o usuário para o resultado. Na página “situação atual” é possível obter o resultado atual da empresa e demais informações.  

Como gerar o código de acesso do Simples Nacional? 

Para gerar o código de acesso do Simples Nacional, basta acessar ao site  oficial do Simples Nacional, ir para a aba de acesso, através do seu CNPJ e  CPF, solicitar o código de acesso. 

O site fornece todas as abas para o acesso, cadastro e para gerar o código de acesso, basta acessar ao site oficial e clicar na aba que disponibiliza e envia o código, que posteriormente será utilizado sempre que o empreendedor utilizar o sistema, juntamente com seu CPF e CNPJ da empresa. 

Como emitir o relatório do Simples Nacional? 

Para emitir o relatório do Simples Nacional, basta acessar ao site oficial dos serviços (podendo variar do site de acesso padrão) clicar na aba “Simples  Serviços”, realizar a chave de acesso através do código já disponibilizado  anteriormente na aba “PGDAS-D e Defis”. 

Posteriormente, alguns serviços estarão disponíveis para serem realizados, entre eles, o de “Declaração Mensal”, que fornecerá o relatório do Simples Nacional. 

Qual é a base do cálculo do Simples Nacional? 

A base do cálculo do Simples Nacional é feita igualmente para todos, mas, é necessário obter os valores exatos e realizar o cálculo de maneira correta para  que o resultado seja efetivo. 

Faça um cálculo utilizando o valor da Receita Bruta  acumulada nos 12 meses anteriores ao mês atual, multiplicado pela alíquota nominal encontrada na tabela, e com o resultado desse primeiro cálculo, subtraia pelo valor da parcela encontrada na tabela.  

Por fim, com esse último resultado, foi dividida pelo valor da Receita Bruta  acumulada nos 12 meses anteriores ao mês atual. O resultado final, será o oficial  do cálculo do Simples Nacional, ou seja, o cálculo deve ser: [(RBT12 x ALIQ) – PD] ÷ RBT12. 

Pode ser confuso, mas com a organização de cada valor, é possível calcular o valor exato, ou pelo menos possuir uma aproximação.

Quais são as opções de pagamento do Simples Nacional? 

Os métodos de pagamentos do Simples Nacional assemelham-se aos  pagamentos padrões de contas, podendo ser pagos à vista, ou em  parcelamento. 

Para definir qual será a opção mais viável para a sua disponibilidade de pagamento, basta acessar o site oficial, ler as informações e definir seu método de pagamento. 

Assim como todo o funcionamento e  ferramentas do Simples Nacional, o pagamento também é oferecido da melhor  forma para facilitar o empreendedor. O Simples Nacional prioriza tornar as burocracias de empreendedores mais prática e simples. 

Sugestões

Deixe um comentário