[Guia] Para posicionar um site entre os primeiros do Google

1 Comente
como posicionar um site no google

Trabalhar com o Google é uma espécie de caixa preta. É difícil saber o que está funcionando e por que determinados sites aumentam ou diminuem os resultados.

Uma das perguntas mais comuns dos novos SEOs é: como posso melhorar minha classificação no Google?

Embora a resposta em si não seja tão direta, podemos analisar essa questão por meio de duas heurísticas importantes. A primeira é uma estrutura mental simples para melhorar seu posicionamento no Google, e a segunda é um conjunto comprovado de práticas recomendadas para isso.

E você não precisa contratar um serviço de criação de sites profissionais premium ou ainda uma boa agência de seo.

Então, vamos pular para a pergunta de um milhão de reais e compartilhar nosso guia completo – e um tanto demorado – de como classificar com mais eficiência no Google.

Mas primeiro: a estrutura mental para melhorar seus rankings

Pense no SEO como uma grande máquina com centenas de indicadores e outros pequenos interruptores. Com mais de 200 fatores de classificação analisados ​​pelo Google, precisamos considerar muito.

Seu trabalho como SEO é otimizar esses indicadores para o ponto certo em que você começa a subir nos rankings.

É importante entender que fazer um bom SEO exige que se pense como um cientista. Trata-se de testar várias hipóteses, medir resultados e depois repeti-las em seu processo.

Isso é especialmente verdadeiro ao fazer SEO, que possui relativamente mais variáveis ​​e incógnitas em comparação com outras formas de marketing orgânico.

Mas para fazer isso de forma eficaz, você precisa medir seu progresso. É aqui que entra uma boa ferramenta como o Ahrefs, Moz ou SEMRush.

Essas ferramentas são fundamentais para ajudá-lo a tomar melhores decisões. Estas ferramentas são como um termômetro, que vai medir os resultados de suas ações.

Ao saber exatamente como você está subindo e descendo nos SERPs, verá o que está funcionando e o que não está. Só que, em vez de ver a temperatura, você verá classificações.

Guia completo para melhorar seu ranking do Google

O básico: o que são fatores de classificação?

As diretrizes gerais que explicam como o Google decide quem é o melhor são baseadas no fornecimento de conteúdo de qualidade para as pessoas que pesquisam algo no Google. Esses rankings são o foco dos seus testes constantes.

Existem mais de 200 fatores de classificação usados ​​no algoritmo do Google. Alguns são comprovados, mas outros são resultado de especulações, pois o Google não divulga todos os aspectos de seu algoritmo de pesquisa.

Além disso, alguns fatores afetam sua classificação no Google mais do que outros. Alguns dos fatores de classificação mais importantes incluem:

  • HTTPS – domínios HTTPs ou domínios habilitados para SSL configuram um canal criptografado entre o navegador e o cliente da web.
  • Arquitetura do site – Ter um site criado para ser compatível com o Google-bot é uma maneira importante de garantir que todo o seu conteúdo seja indexado.
  • Links / Menções – Links contextuais de vários sites – incluindo sites respeitados no mesmo nicho – podem ajudar seu site a se classificar melhor.
  • Velocidade da página – o Google gosta de mostrar sites rápidos e com uma ótima experiência do usuário (UX). Parte dessa experiência é ter páginas com carregamento ultra-rápido, além de menus.
  • MetaData – Ter as tags de título, meta descrições e marcação de esquema corretas é uma maneira importante de fazer com que seu conteúdo seja notado e classificado.
  • Esquema – Os dados do esquema, também conhecidos como “dados estruturados”, ajudam o Googlebot a avaliar rapidamente sobre o que é seu site e se é relevante.
  • Links internos – uma página apontando para outra em seu site mostra a importância dessa página em relação a outra.
  • Otimização para celular – o Google penaliza sites que não são compatíveis com dispositivos móveis.

Embora haja muito o que mastigar, não se preocupe. Tudo se resume a duas ideias básicas: criar conteúdo incrível que ajude seus leitores e ter fontes confiáveis ​​vinculadas a esse conteúdo.

Importante

Se o seu conteúdo ajudar seus leitores a resolver um problema – é provável que ajude a sua classificação. A maioria dos fatores de classificação do Google está centrada nisso.

Por outro lado, o oposto é verdadeiro. Sua classificação será atingida se os visitantes do site tiverem dificuldade em consumir seu conteúdo.

Continue testando com esse conceito geral em mente, e classificações melhores  estarão ao seu alcance.

Então, como você consegue o seu site para # 1?

Não há uma resposta específica sobre como chegar à posição 1. Geralmente, é uma combinação dos fatores de classificação acima, determinação e orçamento colocados no projeto.

Os sites são classificados como número um no Google, aproveitando esses fatores de classificação. Eles fazem isso rastreando todos os dados e testando e testando constantemente diferentes abordagens.

Um dos maiores fatores envolve a força do seu domínio, que é uma métrica cumulativa do seu perfil de links, a proporção de links dofollow para nofollow, além da relevância do texto âncora. Quando combinados, eles informam ao Google quão confiável é o seu domínio e se é confiável.

Essas coisas levam tempo e um efeito de bola de neve tende a ocorrer. Se um site já é uma autoridade em um tópico, é provável que haja um grande número de pessoas vinculadas a suas postagens e artigos por meio de mídias sociais e outros fóruns. Outras pessoas que estão criando conteúdo também terão links para suas postagens.

E quanto à volatilidade das palavras-chave – é normal?

Para cada palavra-chave, há classificações na primeira página do Google. Em nichos extremamente competitivos, há muito pouco movimento nesses rankings.

A página da web que é a número um provavelmente já existe há algum tempo e provavelmente permanecerá assim no futuro próximo.

No entanto, para a maioria das palavras-chave de cauda longa e outras palavras-chave em geral, as dez principais páginas da Web estão mudando constantemente de ordem, o que significa que novas páginas da Web aparecem quando outras são eliminadas.

As palavras-chave com classificações constantes têm baixa volatilidade de palavras-chave, enquanto as palavras-chave com classificações em constante mudança têm alta volatilidade de palavras-chave.

À medida que o algoritmo do Google se adapta e os sites atualizam seus conteúdos regularmente, a volatilidade é completamente normal.

Por que acompanhar a volatilidade é importante

Vamos explicar por que um rastreador de rankings é um pouco como um termômetro. Por exemplo, você pode dar um passo para fora e dizer se está particularmente quente ou frio. Você pode até fornecer uma temperatura aproximada – mas isso seria um palpite.

Um termômetro, por outro lado, fornece uma leitura exata para que você saiba qual é a temperatura. Se você verificar um termômetro diariamente, poderá observar tendências, por exemplo, se a temperatura estiver subindo ou diminuindo.

Um rastreador de rankings é o seu termômetro de SEO. Você pode optar por publicar o conteúdo e verificar manualmente o Google para verificar se está classificando para essa palavra-chave ou não, mas isso não é preciso.

Além disso, falta informações sobre o desempenho do seu conteúdo nas palavras-chave alvo ao longo do tempo e se o seu conteúdo está aumentando ou diminuindo na classificação.

O uso de informações baseadas em dados sobre o que realmente está acontecendo com essa palavra-chave ajudará você a tomar decisões mais informadas e fornecerá uma ideia melhor de por onde começar.

Você poderá ver o que está funcionando no momento e usar essas informações para experimentar em sua página da web. Implementar um método científico e testar diferentes variáveis ​​usando um rastreador de rankings como seu ‘termômetro de SEO’.

Ele permite que você entenda exatamente o desempenho de seu conteúdo para palavras-chave de destino, descubra onde as coisas estão dando errado e para onde estão indo. Por sua vez, você pode otimizar constantemente para melhorar suas habilidades de SEO.

Particularmente utilizamos muito o Ahrefs, embora as ferramentas Moz, Semrush e Majestic são também muito interessantes.

SEO On-Page

Com o SEO, há certas coisas que podem ser feitas tanto no seu site quanto fora dele para obter um ranking melhor. O SEO On-page, que também é chamado de SEO na página, é tudo o que você faz no site para obter uma classificação mais alta e obter tráfego. Isso tem a ver com a otimização do conteúdo e do código-fonte HTML.

O melhor SEO on-page ajuda os mecanismos de pesquisa a entender seu conteúdo e permite que os leitores entendam o que é sua página e se é relevante para o que eles pesquisaram. Quanto melhor sua página da web fizer isso, mais o algoritmo do Google aumentará seu site nos resultados das buscas.

Abaixo estão algumas sugestões de SEO on-page que você pode seguir para aumentar o ranking.

Auditoria Técnica de SEO

Uma auditoria técnica de SEO é o processo de identificação de problemas em um site de natureza técnica e que afetam negativamente a otimização de mecanismos de busca.

Os diferentes aspectos técnicos que podem impactar negativamente um site incluem:

  • Erros de rastreamento
  • Códigos de status HTTPS
  • Status do Sitemap XML
  • Tempo de carregamento do site
  • Tempo de resposta do servidor
  • Compatibilidade com dispositivos móveis
  • Canibalização de palavras-chave
  • Não permitir funções em arquivos robots.txt
  • Páginas mal indexadas ou impedimento de indexação do Google
  • Metadados duplicados
  • Conteúdo duplicado
  • Links quebrados

Com uma auditoria de SEO, todos esses aspectos negativos são geralmente corrigidos com facilidade. Caso contrário, o problema pode ser exposto, no mínimo, e o motivo por trás do problema identificado.

Importante

Encontrar todos os problemas que afetam o SEO técnico é difícil. Felizmente, existem ferramentas que facilitam sua vida como como o Google Page Speed Insights.

Silos de palavras-chave

Os silos de palavras-chave são um conceito importante que organiza um site para visitantes e mecanismos de busca. Testar diferentes silos e usar seu rastreador como termômetro também ajudará a acertar.

Imagine um blog sobre pesca, que inclui uma página flutuante aleatória no site sobre reparos de bicicletas – bem no meio de todas as postagens de pesca. Isso não faria muito sentido para um leitor, por isso também não faria muito sentido para um mecanismo de busca.

O objetivo dos silos de SEO ou dos silos de palavras-chave é combinar as palavras-chave usadas no conteúdo com um tema geral que o faça sentido.

O objetivo é organizar o conteúdo em grupos para que os visitantes possam encontrar o que estão procurando. Organizar esse conteúdo estruturalmente é igualmente importante para os mecanismos de busca.

Um ótimo exemplo é o das lojas de vídeo antigas, como a Blockbuster, organizavam todas as suas seções em diferentes categorias de filmes: comédia, drama, infantil, horror, etc.

Havia um tema abrangente de filmes e entretenimento; portanto, cada categoria era organizada em seções relevantes. Imagine se todos os filmes fossem colocados aleatoriamente – ninguém encontraria nada.

Em um site, se você estivesse analisando filmes ou mesmo transmitindo filmes, como o Netflix, organizaria tudo por categoria da mesma maneira.

Para os visitantes, seriam categorias que você poderia selecionar e, em seguida, encontraria todos os filmes sobre os quais gostaria de ler ou ver nessa categoria. Para os mecanismos de busca, uma etapa adicional deve ser tomada.

As estruturas de URL são importantes para silos e mecanismos de pesquisa. Cada categoria deve seguir a mesma estrutura para que um mecanismo de pesquisa entenda como tudo está configurado.

Os exemplos abaixo mostram como as estruturas de URL devem ser configuradas para garantir que os silos sejam colocados corretamente no site.

Exemplos

  • nomedoseusite.com.br/comedia/filme01
  • nomedoseusite.com.br/comedia/filme02
  • nomedoseusite.com.br/comedia/filme03
  • nomedoseusite.com.br/drama/filme04
  • nomedoseusite.com.br/drama/filme05
  • nomedoseusite.com.br/drama/filme06

Cada nome de filme seria considerado a página filha e a seção de comédia ou drama seria considerada a página pai. Estruturar um site corretamente é um dos principais aspectos do SEO que é fácil de fazer. Se ignorado, pode causar estragos nas classificações do seu conteúdo.

Importante

Você nunca deve repetir palavras-chave no URL e palavras como “para, e, onde” devem ser evitadas. Outra coisa a ter em mente é garantir que os URLs sejam os mais curtos possível.

Canibalização de palavras-chave – Quando suas páginas se comem

Ao ouvir o termo Canibalização de palavras-chave, você pode imaginar uma palavra-chave maligna comendo outra. Essa imagem mental não está longe do que realmente acontece.

Se uma palavra-chave for segmentada em uma página da Web, o Google usará essa página para classificar para pesquisas relevantes.

Por outro lado, se houver outra página da Web usando a mesma palavra-chave na mesma quantidade de vezes, o Google terá que decidir qual página escolher. Ter duas páginas sobre a melhor isca de pesca confunde um mecanismo de pesquisa e o força a escolher.

Isso também se aplica a palavras usadas alternadamente como a palavra-chave principal em duas páginas diferentes.

Anunciar um artigo como fornecendo informações sobre os custos do uso de serviços específicos de hospedagem na web, mas depois escrever um artigo sobre o preço de serviços específicos de hospedagem na web não é uma boa ideia. O Google sabe que essas palavras podem ser usadas de forma intercambiável.

Importante

Se os testes constantes ainda estiverem dando resultados ruins, procurar a canibalização pode trazer algumas respostas. O planejamento adequado do silo de palavras-chave garantirá que isso não aconteça.

Estrutura adequada do site

estrutura adequada site

Todo site tem uma estrutura, você o conhece ou não. Quanto mais organizada e clara a estrutura, melhores serão as suas classificações de SEO.

O primeiro passo é pensar no usuário. Conforme mencionado acima na seção Silo de palavras-chave, o usuário precisa navegar no seu site de uma maneira que faça sentido. Organizar postagens, produtos ou críticas em categorias é o primeiro passo.

Isso cria um mapa do site que será exibido no Google como sitelinks, como abaixo:

Os site links nas SERPs que fazem sentido são um ótimo sinal de que um site tem uma estrutura sólida. Isso é criado automaticamente pelo algoritmo do Google, com base na estrutura do site.

Se a estrutura do site estiver ruim, há uma boa chance de o site não ter links para o site ou links confusos.

O objetivo principal do SEO é fazer com que as ferramentas automáticas dos mecanismos de pesquisa classifiquem seu site mais alto possível.

Uma ferramenta, um rastreador da Web ou o Googlebot, indexa o conteúdo em um site. Quanto mais organizada a estrutura do seu site, mais fácil será o rastreamento do Googlebot.

Importante

Às vezes, ajuda a escrever fisicamente uma estrutura de site para ver se faz sentido.

Escreva títulos eficazes de SEO

Testar constantemente títulos de SEO é a melhor maneira de garantir que você tenha o melhor título para o conteúdo.

Um título de SEO também pode ser chamado de tag de título e tem a função de informar aos visitantes do site e ao Google o que há na página da web.

A primeira coisa a fazer é esclarecer qual é a tag title e qual é a tag H1. Pode ser confuso diferenciar os dois.

Ao se referir a uma tag, a referência é para o código HTML que está na página da web. A tag title será o que estiver escrito entre <title> e </title> no código real, enquanto o cabeçalho H1 estará entre <h1> e </h1> no código. Muitas vezes, o texto para as duas tags é exatamente o mesmo, e isso é ótimo.

Tag do título: o título que aparece nos resultados do mecanismo de pesquisa. É o que você verá nos resultados do Google ou na visualização de uma página da Web que é enviada a você pelas mídias sociais. Ele também aparecerá na parte superior do seu navegador na guia.

Muitas vezes, o objetivo aqui é criar um título atraente que criará uma alta taxa de cliques (CTR) quando alguém o visualizar. Os títulos são como iscas de clique e geralmente estão na tag title.

Mais ou menos assim:

tag title

Etiqueta H1: o título real em uma página da web. Se você clicar em uma página da Web que lhe foi enviada por um amigo, esse será o título exibido no início do conteúdo.

Muitas vezes, será o mesmo ou extremamente semelhante à tag do título. Imagine ver uma tag de título no Google e clicar na página da Web apenas para receber uma tag H1 completamente diferente do título do artigo. Você provavelmente sairia da página.

Aqui está a tag H1 exibida como o título do artigo do nosso exemplo. Nesse caso, a tag title e a tag H1 são iguais.

tag h1

Importante

Se você estiver usando o WordPress ou o Magento como um sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS), use o Yoast SEO para garantir que seus títulos e metatags sejam configurados corretamente.

Diretrizes para escrever uma boa tag de título:

  • Não escreva mais de 50 a 60 caracteres. Caso contrário, o Google cortará na metade
  • Escreva para os seres humanos em primeiro lugar. Escrever em maiúsculas parece que você está gritando e separando muitas palavras com parênteses, barras e traços pode ser extremamente confuso
  • Segmente uma palavra-chave. Isso ajudará a fornecer um tópico abrangente para o seu título e ajudará na classificação geral
  • Use a palavra-chave no início do título, pois os usuários estão pesquisando o SERP procurando as palavras digitadas no campo de pesquisa
  • Inclua uma ou duas palavras-chave de cauda longa. Palavras-chave de cauda longa são as palavras que as pessoas pesquisam e que podem não ter muito volume de pesquisa. Mas quando todas as palavras-chave de cauda longa são reunidas, elas têm um volume de pesquisa muito maior. A colocação de uma ou duas em um título geralmente é de baixo esforço e flui naturalmente porque as palavras-chave de cauda longa terão muito a ver com a palavra-chave principal
  • Torne o conteúdo exclusivo para diferenciar seu título. Inclua o que há de novo em seu artigo para que seu título se destaque em um mar de outros títulos
  • Use as iscas de clique depois de acessar a página inicial para que as pessoas cliquem na sua página da web. Use emoção em seu título, separe partes do título com parênteses para melhorar o visual, deixe os leitores curiosos sobre o que você está falando, deixando de fora as principais informações
  • Teste títulos diferentes usando o Google Ads e use o com a CTR mais alta como o título da página

Valor dos links internos

links internos

Links internos são sobre como o conteúdo de um site está relacionado. O número de vezes que uma página é linkada de uma página da web para outra indica ao Google a importância dessa página em particular.

A página inicial de um site geralmente possui o maior número de backlinks, o que indica ao Google que a página inicial é a página mais importante do site.

Você pode estar pensando. “Parece ótimo, as páginas mais importantes precisam ser linkadas ao máximo.”

Mas, existem mais alguns passos. Abordar a vinculação interna dessa maneira significa que há uma evidente ausência de uma estratégia de links internos.

O primeiro passo é estruturar seu site corretamente, como mencionamos anteriormente. Então, o objetivo é descobrir qual conteúdo é mais importante.

Como todas as páginas de um site geralmente postam de volta à página inicial – as páginas mais importantes devem ser incluídas na página inicial – não apenas em uma página de categoria.

Depois que as páginas mais importantes forem identificadas, elas deverão ser usadas como base para vinculação. Por exemplo, se você escrever “Um guia definitivo sobre pesca”, precisará vincular sub-artigos como “A melhor vara de pescar” e “A melhor isca”. Nestas páginas, você precisará fazer o link de volta para “Um guia definitivo sobre pesca” para indicar sua importância.

A linkagem interna precisa ser considerada juntamente com a estrutura do site para garantir que o proprietário de um site possa informar ao Google o que é importante em seu próprio site. Isso impede que o Google fique confuso e informe ao proprietário de um site o que é importante em seu próprio site.

Importante

Sempre vincule ao conteúdo relevante de outras páginas do seu site. Isso torna seu site mais fácil de usar e também facilita o rastreamento do Google por todo o site.

Corrigir erros do Search Console

O Google Search Console permite que os usuários verifiquem algumas coisas em seus sites. E a principal delas são os erros que ele possui.

Um erro será exibido no Google Search Console se o Googlebot encontrar um problema ao tentar rastrear seu site. Se você tiver um erro, isso significa que o Googlebot não indexará sua página da Web e os buscadores não poderão encontrá-la.

Aqui estão os erros mais importantes:

Erro de conectividade do servidor

Esses erros às vezes podem ser um bom sinal. Erros de servidor são semelhantes aos erros de DNS, pois o Google vê que seu site está demorando muito para responder.

A diferença com um erro de DNS é que o Google não pode acessar seu URL. Os problemas do servidor ocorrem porque o servidor em que seu site está hospedado está apresentando erros.

Isso geralmente ocorre porque você tem mais tráfego do que o servidor pode suportar. O que geralmente é ótimo, porque você recebe muitos visitantes do site.

A chave aqui é garantir que quem hospeda seu site tenha a capacidade de configurar seu plano, onde eles serão atualizados automaticamente para permitir maior tráfego.

Esses erros serão exibidos como um número 500.

Erro de redirecionamento

Este erro informa que algo estranho está acontecendo com seus redirecionamentos.

Às vezes, isso significa que o redirecionamento está redirecionando para uma página da web que não existe. Como alternativa, o Google está lhe dizendo que seu redirecionamento está redirecionando para outro redirecionamento. Isso cria um loop sem fim. Isso pode acontecer para o melhor de nós e é uma solução rápida.

Erros de busca do Robots.txt

Seu arquivo robots.txt está incluído no seu site para impedir que os mecanismos de pesquisa indexem determinado conteúdo. Se você não deseja impedir que os mecanismos de pesquisa indexem seu conteúdo, você nem precisa de um.

Esses erros ocorrem porque o arquivo robots.txt está confundindo o Google dizendo para não indexar a página, apesar de ter sido enviada para indexação. Para corrigir esses erros, você precisará passar por esse arquivo e verificar se está configurado da maneira correta.

Importante

Verifique seu arquivo robots.txt em www.nomedoseusite.com.br/robots.txt . Você pode até ver quais páginas outros sites bloquearam a indexação dos mecanismos de pesquisa.

Erro noindex

No código-fonte do seu site, a palavra “noindex” pode aparecer. Se estiver lá, significa que está dizendo ao Google para não indexar sua página. Se a página foi enviada para indexação, o Google retornará esse erro.

Erro de solicitação não autorizada

O erro mais direto nesta lista é o acesso negado. Tudo isso significa que o Googlebot não pode rastrear a página da web.

O motivo mais comum é que um site exige que os usuários acessem esse URL específico no site. Obviamente, isso impedirá o Googlebot de rastreá-lo. Um motivo semelhante é se o arquivo robots.txt bloquear o Googlebot do URL específico.

Outra explicação pode vir de onde você hospeda seu site. Alguns provedores de hospedagem na web bloqueiam o Googlebot, exigindo que todos os visitantes se autentiquem via proxy.

Erros 404

Esses erros são comuns e você pode ter encontrado eles ao acessar um site. Quando o Google recebe um erro 404, significa que a página da Web que eles tentaram rastrear não existe mais.

Isso pode acontecer quando as páginas da web que não existem mais são vinculadas a outras fontes.

Se esta página não estiver recebendo muito tráfego e não tiver outros sites vinculados a ela, um erro 404 poderá ser ignorado. O problema surge quando a página que está retornando um erro 404 ainda existe.

Importante

Crie uma página 404 personalizada. Muitos sites aproveitam a oportunidade para ter uma mensagem inteligente abaixo do erro e apontar para páginas importantes em seu site.

Para solucionar esse problema, há algumas coisas que podem ser feitas.

  • Verifique se a página foi publicada e não foi excluída ou travada no modo rascunho
  • Veja se o erro aparece em diferentes variações de um URL. Teste as versões www, não www, http e https do URL
  • Se você deseja redirecionar da página, use um redirecionamento 301 para redirecionar o visitante para uma página relacionada

Erro de problema de rastreamento

Outro erro relativamente direto são os erros ‘não seguidos’. Isso ocorre quando o Googlebot não conseguiu carregar completamente o conteúdo da sua página da web, o que significa que não foi possível rastrear a página. Isso ocorre com mais frequência quando há problemas com Flash e Javascript.

Importante

A maioria desses erros não ocorre com tanta frequência. No entanto, é bom lembrar-se dessas correções, se for o caso.

Como melhorar a velocidade da página

A velocidade da página e a velocidade do site são ligeiramente diferentes, mas estão intimamente relacionadas.

A velocidade da página é o tempo que leva para exibir o conteúdo em uma página. A velocidade do site é o tempo que leva para um grupo de páginas exibir o conteúdo em uma página. Para ter uma velocidade rápida do site, você precisa de uma velocidade rápida da página.

O próprio Google usa a velocidade do site como um dos fatores de classificação. Você pode fazer muito para garantir a velocidade rápida da página, o que por sua vez melhorará a velocidade do site.

  • Reduzir redirecionamentos – Os redirecionamentos tornam o carregamento da página mais lento porque precisam aguardar cada redirecionamento. O navegador precisa carregar a página original com o redirecionamento e, em seguida, carregar a página redirecionada. Se vários redirecionamentos ocorrerem, os visitantes terão que esperar um pouco.
  • Remova o JavaScript que atrasa a renderização do navegador. Os navegadores são rápidos em ler HTML para renderizar uma página. Quando um navegador encontra o JavaScript que precisa seguir, pode levar um tempo valioso para o navegador parar e executar o script em questão.
  • Otimizar código – Ao remover caracteres estranhos, você pode aumentar drasticamente a velocidade da página. Qualquer código não utilizado, comentários, formatação inútil e caracteres extras desnecessários podem economizar bastante tempo de análise do navegador.
  • Usar cache do navegador – os caches do navegador são algo que muitas pessoas excluem sem saber o que fazem no histórico de pesquisa. Permitir que os navegadores armazenem informações em cache significa que o navegador está salvando informações no navegador do visitante. Isso permitirá que um visitante tenha objetos como imagens pré-carregados, para que não precise recarregar a página inteira.
  • Otimizar imagens – as imagens não devem ser muito grandes – especialmente GIFs. Isso reduzirá a velocidade da sua página da Web, pois o navegador não precisará carregar imagens grandes.
  • Use um CDN – redes de distribuição de conteúdo são redes de servidores que espalham o trabalho pesado de entregar conteúdo. Seu site será armazenado em diferentes centros de dados em todo o mundo, para que os visitantes tenham acesso mais rápido ao seu site.
  • Ativar compactação – compactar o tamanho do código no seu site é uma maneira fácil de acelerar o tempo de carregamento do site.
  • Tempo de resposta do servidor – Esta é a etapa mais importante para garantir uma velocidade rápida da página. Há muita coisa que pode dar errado se você escolher um host de site ruim. A principal delas está arruinando completamente o tempo de carregamento da página. Se você usar um host rápido, os tempos de resposta do servidor serão rápidos.

Importante

A melhor maneira de testar a velocidade da página é através de várias ferramentas. O Google oferece ferramentas de teste PageSpeed ​​Insights e Lighthouse gratuitamente, mas uma ferramenta como Pingdom também é muito útil. Ele pode testar o tempo de atividade e a velocidade da página do seu site.

Compatível com dispositivos móveis ou não?

Se você conhece alguma um pouco sobre Web Design, sabe que todo site deve ser otimizado para visitantes em dispositivos móveis. Mais pessoas usam a internet do telefone do que em qualquer outro lugar. O uso de temas responsivos a dispositivos móveis economiza muito tempo na configuração de um site móvel completamente separado.

Outros aspectos a serem lembrados incluem: não usar Flash e pop-ups, otimizar títulos e meta descrições e estruturar seus dados com eficiência.

Pronto para SSL?

Se uma página da Web não tiver um Secure Sockets Layer (SSL), o pequeno ícone de cadeado no canto da tela estará ausente e haverá uma grande barra vermelha indicando que o site não é seguro.

Um SSL é um protocolo digital que protege a transmissão de dados entre navegadores e servidores da web. Se um site não tiver um, o Google o penalizará com base em seus fatores de classificação.

Para garantir que um site esteja pronto para SSL, uma das maiores etapas é usar um serviço de hospedagem que inclua um SSL com seus planos de hospedagem.

Importante

Se um serviço de hospedagem específico não incluir um certificado SSL, ele poderá ser usado gratuitamente na maioria dos serviços de hospedagem, como o Let’s Encrypt.

SEO Off page – A outra metade da equação

SEO off page é tudo o que afeta a classificação de uma página da web fora do site em que está hospedada. Também pode ser chamado de SEO Off Page e é tão importante quanto o SEO on page, mas muitas vezes esquecido.

O principal objetivo do SEO off page é dar credibilidade ao conteúdo dos sites para os mecanismos de busca. Se outras pessoas tiverem links para o seu conteúdo no site deles, o Google assumirá que seu conteúdo é mais relevante e credível.

Noções básicas de SEO Off page

Um dos fatores de classificação que o Google usa tem muito a ver com a autoridade do site ou com o autor que postou conteúdo. Isso significa que, se Tony Robbins apontar para um de seus artigos sobre desenvolvimento pessoal em seu blog, isso contará muito mais para a classificação do que se seu vizinho postasse em seu blog que apenas você e sua mãe leram.

Existem várias maneiras de alguém postar sobre seu site no site dele. O primeiro passo é ter um conteúdo que valha a pena postar.

Como o Link Building ajuda o SEO

O Link Building, como mencionado acima, é sobre como vincular seu site a outros sites. O que isso faz é aumentar a autoridade de um site, e o Google recompensa isso classificando esse site melhor do que outros sites.

Os algoritmos do Google mudam regularmente, mas uma grande parte do pensamento por trás dele nunca muda. Tornar um site mais autoritário sempre ajudará no ranking.

Esses links precisam ser de alta qualidade. Isso significa que é importante quem está fazendo o backlink de um site, bem como a forma como ele está fazendo o backlink de um site.

Criar conteúdo incrível é uma maneira fantástica de conseguir links para um site, porque as pessoas desejam compartilhar esse conteúdo e vinculá-lo pela mídia social, em seus blogs, e enviá-lo para outras pessoas que têm plataformas para fazer o mesmo.

Pode levar muito tempo para criar links, mas ter links de alta qualidade apontando para o seu site é tão importante quanto tudo o que ajuda no SEO do site.

Importante

Sempre linke a um conteúdo relevante e a qualquer fonte que precise ser citada. As fontes que você vincula ajudam o Google a entender do que se trata sua página. Também aumenta sua credibilidade como especialista no tópico.

Links bons vs Links ruins

Bons Links

  • Links Naturais – Links que são naturalmente colocados em artigos são o santo graal de Link Building. Se um site tem uma postagem no blog e é naturalmente mencionado em um artigo que tem algo a ver com o tópico, é um link bom e natural. Quanto mais autoridade tiver o blog ou publicação de notícias que linka naturalmente um site, maior o impacto que ele terá no ranking.
  • Links de divulgação – Muitos links naturais serão do marketing de divulgação direta. Pedir que um site mencione uma postagem de blog em seu site é uma ótima maneira de receber um link natural. Na maioria das vezes, isso ocorre por meio de um post convidado (Guest Post), onde um blogueiro pode mencionar um post deles.
  • Listas e diretórios locais – nem todos os diretórios são ruins. Algo como o Google Meu Negócio é uma ótima maneira de obter um link de alta autoridade. Outros diretórios locais, como o diretório comercial de suas cidades, são outra maneira de obter um link de alta autoridade. Apenas verifique se suas informações estão atualizadas. Outros diretórios, como os diretórios da indústria, também são bons lugares para publicar suas informações.

Links incorretos

  • Links pagos ruins – Existem muitos diretórios de baixa qualidade por aí que são basicamente apenas spam. Não apenas isso pode ser um desperdício de dinheiro, mas também pode prejudicar gravemente a classificação de um site. Outros links pagos, como anúncios, são legítimos e válidos.
  • Links ocultos – Links ocultos são exatamente o que parecem. Alguns sites ocultam seu link no site, para que os usuários e as pesquisas do Google não o encontrem. O site que fizer isso será penalizado de acordo com os fatores de classificação, e o site ao qual está linkado sofrerá um impacto negativo no processo.
  • Spam – Antigamente era bom enviar spam para fóruns e comentários de blog com seus links. Em um fórum, as pessoas costumavam comentar qualquer postagem do fórum com um link para um site para melhorar a classificação nas buscas. Com as alterações dos algoritmos do Google, especialmente do Penguim, essa forma de criação de links não afetará ativamente seu site, mas também não ajudará.
  • Links recíprocos sem relação – Links recíprocos são quando um site é linkado a outro site em troca de receber um link como contrapartida. Muitos sites costumavam fazer isso e cada site não tinha nada a ver com o outro, sendo de categorias completamente diferentes. Isso deve ser evitado agora, a menos que os links sejam naturais e cada tópico que está sendo vinculado tenha algo a ver com o outro.

Importante

No Search Console, você pode ver quais links externos apontam para o seu site que o Google considera os mais importantes.

Marketing de conteúdo para construção de links

Existem várias maneiras de fornecer conteúdo excelente que pode oferecer um recurso sólido de criação de links. A chave para os serviços de marketing de conteúdo é que as publicações e os blogs realmente desejam fazer referência ao conteúdo do seu site. Isso permitirá um grande número de links naturais.

Existem várias maneiras de contribuir com conteúdo valioso para a Internet. Estes podem incluir:

  • Pesquisas – Se um blog ou publicação precisar de algo para referenciar um tópico específico ou demográfico, forneça isso.
  • Torne-se um especialista – Tornar-se um especialista em um tópico não é a coisa mais fácil, mas existem atalhos que podem ser tomados.
  • Documentos de pesquisa – Escrever um artigo de pesquisa aprofundado sobre um tópico que você conhece muito ajuda bastante na construção de sua marca pessoal e fornece conteúdo para alguém com o qual vincular.
  • Comunicados de imprensa – Os comunicados de imprensa funcionam bem se houver algo que valha a pena anunciar. As publicações de notícias gostam de postar sobre coisas interessantes acontecendo.
  • Infográficos – A chave aqui é criar um infográfico de alta qualidade. Existem tantos problemas por aí que um infográfico de alta qualidade pode realmente se destacar.
  • Guias e instruções – Se um guia ou instruções for bom o suficiente, muitas pessoas o verão como um especialista e desejam citar o guia.
  • Entrevistas – Se uma entrevista é com alguém interessante, ou sobre um tópico em que as pessoas querem saber mais sobre o potencial é alto.
  • Blogging para visitantes – O guest blogging como especialista é a melhor maneira de aumentar seu status de especialista. Talvez você possa se infiltrar em um link do seu conteúdo, se o editor estiver de acordo.
  • Analisar dados e realizar estudos de caso – A maioria das publicações não deseja analisar dados ou executar estudos de caso. Faça o trabalho sujo para eles e receba um backlink.

Importante

Ao projetar conteúdo com boas chances de receber backlinks, é crucial que você descubra primeiro os vários motivos pelos quais as pessoas podem querer vincular ao conteúdo e verifique se esses motivos estão embutidos no conteúdo.

As 3 chaves para uma melhor classificação no Google

# 1 – Rastreamento – Decisões focadas em dados

É sempre bom voltar à analogia do termômetro usada acima. Para rastrear o que está acontecendo no SEO e tomar decisões focadas em dados, precisamos encontrar um termômetro e indicar-nos qual é a temperatura na atmosfera do SEO.

# 2 – Testes e mais testes

Não deve surpreender que as decisões informadas por dados estejam sempre se adaptando.

A chave para otimizar o SEO é usar os dados obtidos de ferramentas como Ahrefs e combiná-los com o método para alterar uma variável por vez até que a configuração ideal seja encontrada.

Uma vez otimizado, o SEO se torna muito mais fácil e as etapas para alcançar o sucesso em uma página podem ser usadas para outras.

Uma coisa importante a lembrar é que o teste ainda precisa ser feito para garantir que nada fique obsoleto ou quebrado. Sempre melhorar e testar é a melhor maneira de garantir que o ranking de SEO de um site fique entre os três primeiros em SERPs.

# 3 – Retorno

A maneira mais confiável de garantir a classificação do seu site é garantir bons links que apontam para ele. Isso significa que os links devem ser naturais, principalmente em um post do blog, onde são mencionados naturalmente em um artigo que tem algo a ver com o tópico. Somos especializados em proteger esses links para empresas.

Em resumo … Comece se posicionar hoje mesmo

Os principais pontos de SEO são principalmente senso comum. No final do dia, se o conteúdo responder à consulta de um pesquisador no Google, o conteúdo será bem classificado.

Existem alguns aspectos técnicos que precisam ser levados em consideração, mas o objetivo é melhorar a autoridade do conteúdo e fornecer informações valiosas e fáceis de navegar para os usuários da Internet.

E você, gostou deste conteúdo?

Que tal criar um link para ele em seu blog?

You may also like

1 Comente

O que é SEO on page e quais as vantagens para seu site - Blog da Brasil Cloud -

[…] Estratégias de otimização são essenciais para as empresas que querem usufruir do impulso de visibilidade que os mecanismos de busca podem trazer, já que eles são a principal porta de entrada de visitantes para os sites da internet. […]

Resposta

Deixe um comentário